segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Os poemas são pássaros que chegam de Mário Quintana

Boa noite.
Nesta fria noite trago um poema de Mário Quintana.


Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estavam em ti...



Beijos,
-F

Sem comentários:

Enviar um comentário