sábado, 14 de novembro de 2015

Os Filhos de Zeus

Olá leitores, hoje trago mais um post sobre mitologia. Boa leitura.


Ilha de Ortígia
Zeus, pai de todos os deuses, era casado com a deusa do casamento, Hera, e os filhos de ambos eram o deus da guerra, Ares (Marte), e o deus ferreiro Hefesto (Vulcano). Para além destes, Zeus era pai de inúmeros filhos que, se a mãe fosse uma deusa, nasciam dela deuses e deusas. Apolo, o deus do sol, e Ártemis (Diana), a deusa da lua e da caça, eram filhos de Zeus e Leto. A deusa do casamento, espicaçada pelo seu ciúme, proibiu Leto de permanecer em qualquer lugar sólido sobre a terra quando chegou a hora de esta dar à luz. Unicamente, a ilha flutuante de Ortígia lhe deu abrigo e, como recompensa, foi fixada com pilhares de diamantes. Hermes (Mercúrio) era filho de Zeus e da deusa menor Maia. A donzela Perséfone (Proserpina) era filha de Zeus e de Deméter.

Deusa Atena 
A primeira mulher de Zeus foi a deusa da prudência sábia, a Titã Métis, filha de Oceano e de Tétis. Gaia profetizou que, tal como acontecera anteriormente ao seu pai ao avô, Zeus iria ser despojado pelo filho. A Mãe Terra disse também que Métis estava destinada a por no mundo primeiramente uma filha de espírito forte e seguidamente um filho que seria o novo rei dos deuses e dos homens. Zeus encontrou uma forma de evitar esta profecia. Este optou por uma solução parecida com a do seu pai: engoliu a grávida. Assim, a Titã só teve uma filha a qual cresceu dentro do corpo do pai até que este começou a ter dores insuportáveis de cabeça, a ponto de, segundo o mito, ordenar a Hefesto que pegasse num machado e lhe abrisse o cérebro. De dentro de Zeus, saiu uma deusa adulta, já equipada de com a armadura e pronta para a batalha, Atena (Minerva). Embora a deusa guerreira tenha nascido adulta, não estava interessada em desafiar o pai ou tentar salvar a mãe como acontecera com os seus antecessores. Quando o pai de todos os deuses engoliu a Titã Métis, incorporou a sabedoria e a prudência. Assim, Zeus pôs um fim às desavenças e ao ressentimento que tinham levado à destituição gerações anteriores. Atena era a filha favorita de Zeus e esta foi-lhe sempre leal. Era a deusa da habilidade e da astúcia, da inteligência e da ingenuidade. Com o nascimento de Atena, o ódio e o terror que dominava entre pais e filhos da família dos deuses do Olimpo terminou. 


Bibliografia:

Livro "Mitologia e lendas de todo o mundo".
Livro "Dicionário cultural da mitologia Greco-Romana".


Beijos,
-F